Gazeta do Povo – “404 do Bem” oferece utilidade às páginas não encontradas da web

404

“404 do Bem” oferece utilidade às páginas não encontradas da web

Projeto desenvolvido por um professor da Fundação Getúlio Vargas (FGV) está dando uma nova utilidade ao Erro 404 – aquele código tão temido por pessoas que administram sites e detestado por quem navega na internet. A tela de aviso de “página não encontrada” agora pode ser usada para uma boa causa: ajudar a encontrar pessoas desaparecidas e fortalecer ações de responsabilidade social.

O “404 do Bem” funciona assim: quando o leitor digita um endereço errado, de uma URL que foi alterada ou de uma página buscada não está mais no ar, há o direcionamento do internauta para o site do projeto. A nova página apresenta uma foto de uma pessoa desaparecida, previamente indicada por organizações não-governamentais (ongs) cadastradas.

O chamamento para a ação do “404 do Bem” é claro: “Poxa, não achamos a sua página, mas você pode nos ajudar a ajudar alguém. A pessoa ao lado está desaparecida e acreditamos que você pode ser responsável por mudar esta história”, diz a mensagem que chega até o usuário. O que seria uma página sem utilidade agora também traz um pedido para que o internauta colabore com informações que levem ao paradeiro de alguém que está desaparecido.

Idealizador do projeto, o professor André Miceli relata que a ideia da iniciativa surgiu em meio a uma conversa com amigos sobre o ranking de páginas mais engraçadas com Erro 404. “Um aluno estava fazendo um documentário sobre desaparecidos, envolvendo ongs. Decidimos usar a ideia para tentar ajudar a encontrar essas pessoas”, explica.

Há cerca de um mês no ar, o “404 do Bem” atua com um banco de dados abastecido por cinco ongs e dez empresas que cederam páginas que, caso não encontradas pelo internauta, receberiam apenas a mensagem de Erro 404. A meta é ampliar esses números e alcançar 100 mil visitas.

As empresas participantes, além de terem a apresentação de desaparecidos nestas telas de erro, poderão mostrar campanhas ou outras ações ligadas a causas que tenham a ver com elas. “Esperamos que essas visitas representem pessoas encontradas ou causas apoiadas. É um projeto importante tanto para quem precisa ser encontrado, como para empresas que doam seu site”, diz Miceli.

Não há custos para participantes do projeto.

Origem

O termo Erro 404 foi usado pela primeira vez em Genebra, na Suíça, em meados da década de 1980. Três especialistas em computação controlavam um banco de dados, na sala 404 do Laboratório Europeu de Partículas Físicas (CERN). Qualquer solicitação de arquivos era encaminhada a essa sala e era atendida manualmente. Quando os documentos não eram encontrados, era enviada uma mensagem: “Room 404 – File Not Found” (Sala 404 – Arquivo Não Encontrado), expressão usada mais tarde por Tim Berners-Lee na internet.

Fonte: Gazeta do Povo