Jovem Pan – Podcast Digital de Tudo completa 35 edições e se torna referência no segmento

digital de tudo

Podcast Digital de Tudo completa 35 edições e se torna referência no segmento

O podcast Digital de Tudo, hospedado no portal da Jovem Pan, completou 35 edições comentando o impacto da tecnologia na sociedade com os principais nomes do mundo digital. Andre Miceli, coordenador do MBA de marketing, inteligência e negócios digitais da FGV é o host do programa, que tem Iago Ribeiro, Daniel Salvador e Fernando Fersil como integrantes regulares. Eles comentam, respectivamente, startups e soluções, as tecnologias daqui a 30 anos, cultura e entretenimento.

São abordados temas relativos à sociedade digital, como tecnologias disruptivas, big data, segurança cibernética, internet das coisas, tendências, startups, cultura pop e inovação. Frequentemente o Digital de Tudo recebe profissionais relevantes do mercado de digital e tecnologia. Miceli diz que “convidados como Bruno Martins, CIO da TV Globo; Marcio Decat Global Black Belt da Microsoft e Adriano Ueda, da BASF, trazem perspectivas importantes do mercado e nos ajudam a contextualizar os temas que trazemos regularmente”.

A equipe do podcast já antecipou várias novidades, como comidas artificiais, modificações nos modelos de negócio da Apple, surgimento de demandas como os treinadores de bots e divisão das aplicações entre as criptomoedas e blockchain.

Bastante consolidado nos Estados Unidos, os podcasts começaram a conquistar maior credibilidade e alcance no Brasil. Uma consulta feita via internet no ano passado pela Associação Brasileira de Podcasts (ABPod), na qual foram registradas 22 mil respostas sobre os hábitos de consumo de podcast no Brasil, aponta que mais da metade dos respondentes afirma consumir podcasts diariamente, apontando um forte crescimento dessa mídia.

Nos últimos anos, a entrada de plataformas de streaming, como o Spotify e o Deezer, vêm ajudando a aumentar o número de ouvintes. A consulta da ABPod indica ainda que o consumo de podcasts se dá basicamente pelo celular (91%) e principalmente quando as pessoas estão em trânsito (79%) ou fazendo atividades domésticas (68%). Além da praticidade, o consumo de entretenimento, informação e educação são as principais motivações para o uso.

Fonte: Jovem Pan