Inova.jor – Para muitos jovens, tecnologia gera tristeza e ansiedade

celular-1024x629

Para muitos jovens, tecnologia gera tristeza e ansiedade

Atualmente, 41% dos jovens afirmam que as redes sociais causam sintomas como tristeza, ansiedade ou depressão.

Além disso, são os próprios jovens os que menos confiam no digital.

Esses números são da terceira edição do Indicador de Confiança Digital (ICD), levantamento produzido pela Faculdade Getúlio Vargas (FGV).

Dentre os adolescentes (13-17 anos), o ICD é 3,00 — o mais baixo entre o público analisado, numa escala que vai até 5,00.

Por fim, o valor cai para 2,78 em entrevistados com ensino fundamental completo, que coincide com o público dessa faixa etária.

“Os jovens estão cada vez mais nervosos com a possibilidade de perder alguma coisa que está acontecendo no mundo ou no seu ciclo mais próximo de amizades”, destaca André Miceli, professor responsável pelo estudo.

Dados dos jovens
Além disso, Miceli ressalta que boa parte dos adolescentes estão menos otimistas quanto à tecnologia.

Afinal, há entendimento sobre o assunto e perceberam o desafio que é viver conectado.

“As meninas estão cada vez mais preocupadas com a sua privacidade, principalmente com medo de expor fotos”, disse.

“Entre os meninos, 85% já relataram sofrer algum tipo de ameaça através de ambientes digitais, seja no WhatsApp ou nas redes sociais”.